sexta-feira, 30 de julho de 2010

Chove chuva


É incrível!!! Na nossa última e única semana de férias eu e meu amado resolvemos ir até o mercado depois do serviço dele.


Como uma esposa vaidosa, pensei: - Tomo um banho e vou cheirosinha!!!

Depois da preparação para encontrá-lo... rumo ao mercado.

Chegando lá nós dois animadíssimos e ele com muita fome (a pior coisa que se pode acontecer quando se vai ao mercado), compramos de tudo para um lindo jantar romântico e muito mais coisas do que realmente era necessário. Isso significa: muitas sacolas para serem carregadas "na unha". Afinal estávamos de ônibus.

Enfim, tiramos o pé para fora do mercado e vimos que o chão estava molhado, mas... aparentemente não iria mais chover. Demos 5 passos e PINGOS. O Herbert com mil sacolas em punho e eu com as outras mil perguntou: - Quer que eu pegue o guarda-chuva? E eu, como não sou de manteiga disse: - Não precisa, daqui ao terminal é 2 minutos!

Demos mais 2 passos e ... TCHÁBUUmMmMMM. Chuva que Deus mandava! Muita chuva! Pra atravessar a rua pra ir pro terminar eu não enxergava nada por causa dos óculos ensopados (ainda não inventaram pára-brisa de óculos).


Pisamos dentro do terminal, e a chuva parou. Parecia até que não tinha chovido, porque o calor evaparou todas as pocinhas de água.


Andamos o terminal até o nosso ponto constrangidos e rindo porque afinal, além das sacolas que carregávamos o peso da roupa ensopada não nos permitia chegar muito perto dos outros passageiros e nem eles queriam chegar muito perto de nós. E todos nos olhando com aquela cara de: - Choveu?

Choveu, em uma única nuvem que estava sobre a minha cabeça e a do Herbert.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Visita = Cobaia


Não adianta negar, pra uma boa dona de casa quando alguém marca uma visita já sabe: Vai ser cobaia!

Porque nada mais gostoso do que cozinhar para muitas pessoas, assim elas podem elogiar seus quitutes. E aprovar a nova delícia.

Minha madrinha de casamento e minha damona de honra e grande amiga, e a Lili estiveram aqui em casa ontem. E claro desde que me avisaram da visita fiquei pensando mil vezes em o que servir para elas. Será que parto pro comodismo, vou na panificadora e compro algumas coisinhas gostosas? Ou será que eu mesma faço alguma coisa? Depois de um conflito interno que durou cerca de 10 minutos me lembrei de uma receita do meu amigo de todas as manhãs: Edu Guedes. A receita era o Hot Dog de forno, vulgo doguinho.

Enfim a massa é de pão e deve-se amassar e tem que amassar muito, ótimo para descarregar seus nervos, e deixa crescer e estica com o rolo de macarrão (que até ontem nunca tinha achado uma utilidade pra ele), monta os bichinhos e forno. Claro que como eu sempre me assusto quando acendo aquela luz mágica do meu forno para ver o que está acontecendo lá dentro, naquele lugar obscuro, desta vez não podia ser diferente. Eles estavam simplesmente enormes e lindos!

Mil vivas para mim porque desta vez eu acertei! E a sorte toda é que pão não é bolo, então ele não abatuma!

Minhas visitas e meu maridão amaram! E eu também amei! Hoje já não tem mais nenhum pra contar a história.

Quer saber como fazer? Aprenda com o Du. O Edu Guedes

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Meu herói


Existem algumas coisas que só o maridão pode fazer pela gente.

Na segunda eu resolvi fazer uma limpeza na cozinha, dentre os itens que passaram por um banho de limpeza estava o meu microondas. Benção de Deus, ganhado por um casal de padrinhos.

Enfim, feita a limpeza geral dele e do prato, que tirei para lavar na pia, montei ele de novo. Mas aconteceu algo estranho. O prato parecia não se equilibrar mais naquele meio que o faz girar. Passei toda a semana encucada com o que eu tinha estragado do meu microondas. Como eu poderia ter feito algo assim? Só limpando. Pensei, pensei... mas nada me vinha a cabeça, até que ... ontem a noite falei pro meu marido.

"-Amor, acho que estraguei o microondas, o prato tá todo desequilibrado."

E ele todo valentão do tipo, eu existo pra te salvar abriu o microondas e: "-Ué, cadê as rodinhas?" - "Ah, tá aqui em cima!"

E eu: "-Han?"

É isso mesmo, na hora de limpar o microondas eu tirei aquele anel com as rodinhas e sem prestar atenção eu coloquei em cima dele mesmo. E lavei o prato, coloquei ele dentro do microondas, mas sem as rodinhas, óbvio que ele não estava funcionando 100%. Mas que ótimo que sou casada com ele: Herbert, o meu herói.

Por isto e por outras coisas, meu herói...

terça-feira, 6 de julho de 2010

Sonhos...


É incrível perceber como as coisas acontecem em nossas vidas, de uma forma sobrenatural, sem que nós possamos imaginá-las, isto claro, quando deixamos Deus no controle.

Desde antes de casar, sempre sonhei em ficar em casa, não precisar mais trabalhar fora.  Quando falava para meus colegas de faculdade, e até mesmo irmãos da igreja sempre me criticaram. Afinal sou jornalista por formação e agora, estudante de web design. Então, isso nunca fez sentido ninguém.

Mas para uma pessoa isto sempre fez sentido! Meu Deus. Ele sabe que não é por preguiça, nem por ser folgada, mas sim por amor ao meu lar e as coisas que aprendi em tantos anos frequentando a União Feminina. Incluindo submissão, dedicação e a felicidade de fazer coisas por prazer.

Há um mês, mais ou menos, posso dizer que sou do lar. Mas também faço meus artesanatos e agora também jornalista da revista Feminine. No entanto, sem sair de casa. Não disse que era possível. Fazer coisas por prazer, sem ser por necessidade.

Deus por meio do meu marido tornou meu sonho possível, muito antes do que eu mesma poderia imaginar. Mas hoje é real.

Deixe sempre tudo nas mãos dEle, antes que perceba Ele tornará seus sonhos realidade!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...