segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

5 dias de Clarinha


E foi assim o nosso feriado emendado. A gente correndo com tudo o que é dela.

Mexemos na parede do quartinho dela, e já tá toda branquinha. Agora só falta conseguirmos colocar o papel de parede. O piso agora tá completinho, com rodapé e tudo. Papai suou a camisa.

Também começamos a pintar a penteadeira, vovô Renato e Herbert na lida! Ai gente, ela é tãããão linda. Não veja a hora de mostrar ela prontinha pra vocês! Vai ficar puro luxo ali no quartinho dela. Esse rosinha foi uma luta pra decidir. Eu pensei num fúcsia mas daí achei melhor colocar nos detalhes e deixar ela clara assim. E pense numa trabalheira, tiveram que lixar tudo (acho sempre essa a pior parte de uma reforma de móvel antigo), e daí começar as pinturas.

Essa é a realização do sonho da mamãe na Clarinha, uma penteadeira

Os tecidinhos para lençol e detalhes também já estão comprados

A gente aproveitou sábado de manhã e fomos dar uma olhada no Mercado de Flores do Ceasa. Tinha ido ver na Flor da Suissa, uma floricultura ali no Boqueirão o preço do maço do mosquitinho estava R$ 28,90. Pasmem, no Ceasa R$ 15,00 O mesmo maço, o mesmo mosquitinho. E aceitam encomenda. E o arranjinho da mesa tá garantido!



O chá da Clara também tá num gás total. Eu e minha cunhada maravilha! (Não sei o que seria de mim sem ela) correndo com as lembranças. Muitos passarinhos em breve na área!

E é tanto detalhe, mas eu quero tirar umas fotos legais e colocar aqui do passo a passo. São ideias validas para todos. E no maior estilo faça você mesma sai bem mais barato. Acredite!

Nosso mundo cor de rosa está tomando cor de verdade, e é claro que como uma boa mãe, as portas de fazer 30 anos, com 30 semanas de gestação, 30 cm de curva uterina (tive que colocar isso, pq é muito 30), beirando o nível extreme de nervoso. Um tiquinho de medo de todas as mudanças que virão. E ao perceber que em breve ela estará aqui . Hashtag sentindo um super gelo na barriga. Tá perto!

E é isso aí, partiu 31 semanas!



terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Feliz Natal nosso! Da nossa família de 3!



Este Natal eu o Her e a Clarinha topamos uma empreitada. A empreitada do Her reger o coral e euzinha cantar no coro. É engraçado porque como sou metódica até sei lá onde, eu já sabia que era bem provável que eu estivesse em estado interessante quando o pastor pediu para o Herbert continuar com o coral no ano de 2013.

Eu fui junto com ele, por três motivos, companheirismo, praticidade e porque sempre gostei de cantar. Isso não significa que eu seja uma cantora nata, mas a gente canta e se esforça né?

Sempre conto esta história... me lembro que quando eu era criança eu fui cantar o hino nacional na escola e o professor de Música que estava ensinando o hino me ouviu cantar e pediu para eu parar ou cantar mais baixo, porque eu era muito desafinada. Trauma de infância hahaha E depois o tempo se seguiu e eu entrei na flauta doce (coisas de mãe) e minha voz foi regulando e também meu ouvido. E assim eu fui parar como solista principal no coro da escola, isso lá pelo 13 anos, convidada por este mesmo professor que teve que engolir o que disse e mudar de ideia sobre a minha "desafinada" voz. Minha mãe tinha filmado toda a apresentação de Natal que fizemos na escola, mas sabe como é né, fita k7 e tudo mais, acabei gravando outra coisa em cima, sem querer. #pobreMãe #semRegistro .

Quando eu fui me tornando adolescente era apaixonada pela Sandy e lembro de cantar BEM ALTO no banheiro de casa, pensando que um dia um caça talentos poderia me ouvir e me achar o máximo e fazer de mim uma cantora famosa.

No meio da adolescência meu irmão montou uma banda e eu ia lá também metida a cantar um hardcore, vai que a banda dele fizesse sucesso né? Eu estaria lá.

E depois que eu me converti na igreja fui eu participar do grupo de louvor, isso lá com uns 19 anos. E fiquei ali por algum tempo. E agora 10 anos mais tarde, participando do coral junto com o meu marido. Que tem um dom lindo para música. Sempre me impressiono com este presente que Deus deu pra ele.


Cantar uma cantata Natalina não foi tarefa fácil pra esta gestante. Algumas horinhas em pé: consequência de um "pé bolota", dor no quadril e falta de folego. Vai cantar um glóóóóóóória e vê se aguenta. Esse diafragma não é mais o mesmo. Mas nenhuma coisa chatinha desta se compara a alegria de sentir a Clara praticamente dançando na minha barriga. Acho que as músicas do coral poderão ser o playlist dela. Isso se a gente já não tivesse enjoado das músicas. Ouvindo as mesmas músicas há mais ou menos 3 meses. Pense! Com certeza ela já tinha até sua favorita!

Ela no ventre e assim nós três servindo ao Senhor juntos. Nossa pequena família glorificando o nascimento de Jesus.

Não tem melhor e maior presente que eu possa ter recebido neste ano. Que é a concepção da nossa filha.
Deus já a conhece e está formando cada parte do seu mini corpinho. Nosso bebe em breve estará aqui conosco e ano que vem, poderemos ligar o pisca-pisca e dizer: Olha filha que lindo! É Natal! Jesus nasceu!

Agradeço a você Herbert, porque me deu o melhor presente que poderia querer. Te amo!





terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Quartinho da Clara e mudancinhas


O tempo tá passando e a gente numa correria, uma pelo final de ano que sempre é corrido, pelas festas, presentes e apresentações na igreja. E este ano intensificado pelas mudanças na nossa casa para a chegada da Clara.

O quartilho da Clara ganhou muita massa corrida e muita, mas muitas caixas nos últimos dias. Esvaziamos todo o nosso quarto para a chegada dos móveis sob medida que fizemos pro nosso quarto.

Sente o drama, pensa em achar alguma coisa aí! hehehe

Nosso novo quarto
O marceneiro entregou parte do nosso quarto, ainda tem bastante coisa pra ele finalizar e muita coisa pra gente arrumar, mas já está ficando bonito! E incrível como aumentou a capacidade de guardar meus trambolhos. Depois quando tiver tudo no acerto eu mostro pra vcs!

Essa semana também com o empurrão do 13º conseguimos comprar coisinhas para a Clara. Compramos a cômoda, que será o móvel mais importante do quartinho dela, afinal vai guardar todas as coisinhas e receber em cima a banheira e trocador... no revezamento.

A comoda é essa, porém é toda branca!

Compramos o carrinho/bebe conforto. Indicação de uma amiga que comprou pro baby dela e amou e o papai Herbert viu e aprovou. Ele é bem da verdade uma geringonça, que desmonta dali e monta daqui. E sai o moisés e entra o bebe conforto e é assim. Logo a Clara estará por aí passeando nele. E eu poderei dar o meu testemunho se ele é mesmo bom. Ele coube no nosso porta-malas e é simples de desmontar. Era uma coisa que o Her se preocupava. Ele não queria que eu ficasse com a Clara por aí, saracoteando com um carrinho complicado.

O nosso é o com vermelho, carros a gente deixou pro papai escolher, ele sabe mais! hehehe
Compramos também o colchão. No padrão americano que é mais larguinho que o brasileiro (70 cm). E ele tá lá, paradinho, esperando sua dona.

Ainda faltam muuitas coisas pra tudo ficar do jeitinho que eu pensei. Mas acredito que até fim de janeiro o quarto da nossa menininha estará pronto. E daí é só esperar nossa lindeza chegar.

Ah esqueci de dizer da correria do chá, a benção é que tenho ajudantes mil. Pra gente conseguir deixar tudo um mimo também.

Agora estou no processo da fabricação do convitinho. Que eu sei que muita gente joga fora, mas que eu decidi fazer mesmo assim. Em breve fotos!

E amanhã já vamos pra 29ª semana. Noooossa!



quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Gestação e a Academia


Oiiii, chegamos a 28ª semana. Mas já? Eu lendo o baby center ontem e li assim: faltam 85 dias. Sério? Ai, só isso hehehe

Eu resolvi vim falar sobre a Curves, a academia que eu faço há mais ou menos dois anos e meio. É faz tempo que deixei a vida sedentária de lado e comecei a praticar atividades físicas. E foi tudo pensando na minha futura gestação. Estava gordinha, com a saúde bem mais ou menos. E pensava: se com o peso que eu tô eu engordar os quilinhos da gravidez, vou virar um balão ambulante. E eu não queria.

Pra quem não lembra como eu era antes eu tenho fotinho.

Eu tava gordinha, pra ser exata com praticamente o peso que estou agora, gestando a Clara de 7 meses.

Eu não cheguei a emagrecer horrores. Foram 6 quilos. Mas como troquei massa gorda por massa magra, deu uma diferença incrível nas minhas medidas. É obvio que não foi só a academia que fez isso comigo, junto eu fiz uma reeducação alimentar bem certinha. 

Mas enfim, quando eu pensava em engravidar eu não pensava em parar de fazer atividade. Eu me acostumei muito com minha nova vida e queria continuar.

Firme e forte!

Minha médica me incentivou a continuar e sempre disse que não havia nada que me limitasse a não continuar praticando a academia. Fiz abdominal até o quinto mês, só parei mesmo porque a barriga de grávida é durinha e não dobra mais. Mas o restante dos aparelhos tenho feito normalmente.

O que mudou no meu treino além das abdominais é que intensifiquei os exercícios de braço, porque quero carregar minha menina com mais facilidade. Meus braços sempre foram fraquinhos. Ao contrário das pernas.

A Clara normalmente fica bem calminha enquanto eu malho. Eu li que a adrenalina dos exercícios deixam os bebês calminhos no ventre da mamãe. E é assim mesmo. Eu amo estar ali na academia e me faz um bem danado. Descarrego a tensão do dia a dia. Pra mim, é mesmo uma terapia. E pretendo ir até o fim. E fazendo os exercícios que o meu corpo permitir.

Falando agora da última semana... eu arrumei uma fotinho do perfil dela. Da nossa pipoquinha.


Chegando no fim do segundo trimestre e início do terceiro tive que fazer aquele exame que as gestantes morrem de medo. A curva glicêmica. Me sai bem, não dei piti e o resultado tá certinho! Nada de diabete gestacional.

É chato, as vezes, ter que ser tão disciplinada com a alimentação (antes de engravidar eu era bem mais), mas vale a pena. Sem nenhum percalço, nem susto nessa caminhada. E vamos pro nosso último trimestre felizes, saudáveis e contando os dias pra ver nossa boneca.

Obrigada por ler e acompanhar o crescimento da Clara, nosso presente.



quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

1 quilinho de Clarinha


Clara completou 27 semanas ontem, e ontem também foi o dia de irmos visitá-la e ver como está tudo no mundo subaquático do líquido amniótico aonde ela vive. Mas conhecido também como o barrigão da mamãe.

Falando em barrigão recebi o elogio mais esperado da minha gravidez toda. (Não pode me zoar!) - Você de costas nem parece que tá grávida, tá só com a barriguinha! Sim, esse era o meu elogio mais esperado. Pode até ser que eu tenha engordado na totalidade do meu corpo, mas só Deus sabe como ouvir isso me fez feliz. Pra quem tem facilidade de virar um butijão de gás sabe bem o que isso significa.

Foto da barriga de 25 semanas
Sobre a ecografia, a Dona Clara já tem cabelo \o/ . Mas o ecografista disse que ainda pode cair, dentro da minha barriga. - Ah filha, deixa cair não, a mãe quer colocar lacinho! Ela já está com 34 cm e 1040g. Ou seja tem um quilinho lindo e maravilhoso e muito amado dentro do meu corpo :)

Só posso louvar a Deus pela saúde dela. Está toda dentro da normalidade e perfeitinha. E já tá de cabecinha pra baixo. Então o que eu tenho sentido mexer e mexer são mesmo seus pézinhos e mãozinhas, será que terá pernas agitadas como a mamãe e o papai?

Lá em casa tá uma revolução. Mas uma revolução boa. Só não é muito boa quando tenho que procurar alguma coisa em caixas nunca antes navegadas. Devido a amnésia gestacional já nem sei mais o que tá aonde.

Minha mãe ligando: Filha, o Itchê pegou as caixas
Meu sogro, Her e Ale desmontando nosso escritório:
Bye bye escritorio, nós te amamos!

Quartinho da Clara já com o piso novo, graças ao nosso amigo Augusto 
Temos tanta, mas tanta coisa por fazer, e coisas que nunca fizemos (ser novato requer destreza e habilidade). Que cansa só de pensar. Sei que é um momento único e temos nos alegrado por Deus ter nos proporcionado o sonho de sermos pais e nos dado condições pra satisfazer nosso gosto pessoal em arrumar todo o apErtamento pra ela.

Tá corrido, tá apertado, mas é nós!

Te amamos filha!





quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Pegboard ou Eucatex Perfurado


Oi pessoal! Faz um tempão que eu pensei que quando eu fizesse o quarto da Clara eu gostaria de usar sobre a cômoda essa madeira perfurada. Quando a gente não tem espaço físico no solo a gente suspende né? Então como o quarto é tudo milimetricamente projetado essa placa de eucatex tem seu valor.

Eu peguei umas ideias pra mostrar como é. Dá pra suspender as fraldas, alguns produtinhos, roupinhas e até um móbile pra entreter o bebê enquanto você troca a fralda. 

O legal desta placa é que pode ser usado em qualquer lugar. Mais ideias aqui!







Uma placa gigante custa em torno de R$ 40. E você pode usá-la pra um TUDO.

Espero que tenham gostado.

Beijinhos!





quarta-feira, 19 de novembro de 2014

25 semanas


A Clara tem parecido uma pipoca de tanto que se mexe. Pode ser água, melancia, mas com certeza as horas das refeições não são nenhum pouco monótonas. Eu ri tanto quando eu vi este vídeo que eu resolvi postar pra vocês!



Minha barriga tem crescido a cada dia. Eu mesma me olho no espelho e me assusto, ás vezes acho que durante a noite ela se estica e se estica pra crescer e ficar grandona. Esses dias cheguei na academia e as meninas se assustaram. Mas como assim? hahaha e foi questão de 4 dias que elas não me viram. E tá assim pra todo mundo. 


Lá em casa estamos a todo vapor, com certeza o nosso AP não é o lugar ideal para uma criança, que  precisa de espaço. Para isso temos feito o que dá pra aumentar os lugares que podem ser ocupados. Primeiro estamos arrumando nosso quarto, pintamos e estamos aguardando os móveis sob medida. Tudo para que todas as nossas tranqueiras do escritório possam caber em um só lugar. O que não couber terá dois fins: lixo ou casa da mãe! E pra variar marceneiro sempre atrasa né? E o nosso vai atrasar duas semanas.

E como eu sou acelerada, ou ansiosa, me chame como quiser. Estamos dando um jeito de esvaziar o escritório em caixas para que um desmontador/montador de móveis leve tudo pra minha mãe, pra começarmos os trabalhos no quarto da Clara. Não quero deixar pra reformar o quarto dela bem barriguda, a gente nunca sabe como o corpo vai se comportar não é? Então o quanto antes agilizarmos melhor.

Fiz um novo projeto do quarto dela *-* . No corel, bem do meu jeito mesmo hahaha amigas arquitetas não me julguem, é só isso que uma webdesigner consegue fazer.


Nosso segundo quarto não foge em nada os padrões apertador de um quarto de apartamento, então a gente faz o que dá. 

Na semana passada consegui comprar a poltrona branca de amamentação. achei na OLX, valeu a pena! Linda, barata e pra mim será muito útil. 

O resto dos móveis e itens estão todos anotados. Eu sou a rainha das listas Como vocês sabem o quarto vai ser montessoriano. E quando estiver pronto vou com certeza mostrar os detalhes para vocês. Se não sabe o que é clica aqui!

Já estamos com 25 semanas e o tempo tem passado muito rápido, vocês não acham? Até a china do restaurante que eu almoço disse isso! hehehe

Até mais o/


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Casal de padrinhos



É bem comum depois que você engravida e já sabe se o seu bebezinho será homem ou mulher, dar o nome... ouvir a pergunta: E quem serão os padrinhos?

Na igreja evangélica o bebê não é batizado e sim apresentado. Como assim apresentado? Na nossa igreja o pastor chama os pais e ora pelo bebê mas sobretudo pergunta aos pais se estão dispostos e ensinar aquela criança nos caminhos de Cristo, para que ela venha a conhecê-Lo como Senhor e Salvador da sua vida, e assim no futuro ela mesma optará pelo seu próprio batismo. Para nós o batismo acontece depois que a pessoa já tem consciência do caminho que quiser seguir e ela mesma escolher por Cristo isso pode acontecer na adolescência como foi com o Herbert ou quando jovem como foi comigo.

Eu fui batizada quando bebê na igreja católica e meus pais escolheram um casal de padrinhos muito próximos deles na época, mas acredito que a última vez que os vi foi quando eu tinha uns 7 anos. Devido ao divórcio dos meus pais eles não tiveram mais contato. E aos 18 anos me batizei na igreja que frequento até hoje, por decisão minha e sem nenhum padrinho.

Eu fui pesquisar o que significa padrinhos por aí, e achei isso:
Na concepção de muitos, ser madrinha ou padrinho é apenas presentear a criança com bons brinquedos e só. Mas as madrinhas e os padrinhos têm funções que vão muito mais além disso, já que os padrinhos e madrinhas precisam ter valores morais e religiosos, bem como pensamentos semelhantes aos dos pais das crianças.Então, nada de madrinha ou padrinho ausente. Quanto mais presente na vida da criança os padrinhos forem, melhor para todos, já que a criança contará com duas pessoas a mais para se apoiar, e os pais da criança tem uma contribuição a mais na educação.
Tive aula no curso de teologia com um professor bem racional como eu. Ele não escolheu casal de padrinhos, mas ele decidiu junto da esposa que como casal, conversariam com um outro casal que pensassem como eles em vários aspectos, para que caso viessem a faltar por alguma tragédia do destino, esse outro casal ficaria com seus filhos.

Eu assistia Modern Family e teve um episódio que também estavam escolhendo um casal de pessoas para cuidar de sua filha. Acredito que para os americanos seja bem comum. Afinal eu creio que devemos agir com responsabilidade quando somos pais. E no meio deste mundo mal, devemos estrar preparados, ninguém quer que seus filhos fiquem pulando de casa e casa esperando uma decisão da justiça de com quem ele deva ficar, se você tem a opção de escolher em vida.

É claro que queremos e desejamos estar presentes em todos os momentos da nossa filha, e que Deus nos livre de qualquer e eventual tragédia. Mas e se acontecer algo? Quem cuidará da nossa menininha? Sei que Deus cuidará lá do céu, mas e aqui da terra? A quem confiaríamos a instrução, o zelo, a orientação por seguir a Cristo?

É algo a se pensar não? Por aqui eu sempre penso. E pra resumir... a nossa filha não terá padrinhos e sim um casal como este que mencionei.

Hoje foi papo sério ;)



quarta-feira, 12 de novembro de 2014

24 semanas - Qual é a da barriga?




Hoje comemorando a 24ª semana. Viva a gente \o/ ! Viva a Clara! Viva a vida e ao Deus que nos criou! Toda glória seja dada a Ele.

Tem duas semanas sem atualizações então achei melhor irmos por partes hehehe

As mexidas


O tempo vai passando e a nossa bebê só cresce. Ela se mexe tanto, mas tanto... e agora posso vê-la se mexer. Percebo a barriga se movimentando enquanto sinto suas mexidinhas por dentro.

Ontem vindo da academia senti um espasmo no meu músculo da coxa e eu consegui explicar pro Herbert que as mexidas dela lembram isso. Você não tá esperando e você sente aquela fisgada.

Também ontem fizemos todo um esquema para que o papai pudesse vê-la se mexer, mas ela simplesmente dormiu, ou tava brincando de estátua.

Essa semana também foi a primeira vez que senti ela se mexer mais pra cima na região do estômago. E já tem horas que sinto até o meu pulmão apertado e tenho ficado mais ofegante. Mas nada disso chega a incomodar, muito pelo contrário. É uma sensação e uma experiência que nunca quero esquecer.

Chá de bebê

Cheguei a pensar em fazer um micro chá, pra poucas pessoas, mais a família e amigas bem próximas. Mas não adianta depois de muito pensar foi decido fazer um chá pra todo esse povo que ama a nossa Clara. Toda semana ela ganha presente, ganha um mimo. Até cartinha ela já ganhou. Não tem como não incluir todas estas pessoas para dividir este momento tão especial conosco.

O maior problema é a data pois como a Clara virá no finalzinho de fevereiro para começo de março, optei por fazer o chá em janeiro... Sei que muitas pessoas que gostaria que estivesse, provavelmente estarão viajando. Mas, é o jeito. Em breve teremos convitinhos de chá perambulando por aí!



Minha barriga

Uma coisa louca e até tava entre as minhas perguntas pra minha médica: E a minha barriga? Ela tardou a crescer né? Várias pessoas me disseram que nem parecia que eu tava grávida hehehe. A saga de parecer gordinha. Mas cheguei na gineco e a minha barriga já tinha dado uma espichada, e aí ela fez o desenho da barriga, mais conhecida como curva uterina. E tá tudo bem normal.

E gente sério, quem faz o jeito da minha barriga é a Clara. Tem dias que ela se amontoa e fica uma bolinha, tem horas que ela se espicha e fica aquele barrigão. Eu que tenho mania de encolher a barriga, por ter sido sempre uma gordinha, agora não consigo mais. Pelo menos não com tanta eficiência. hahaha

E posso dizer que tenho desejado ser as minhas lindas amigas que conseguiram engordar só 6 kg na gestação toda. Porque aqui já se foram alguns. hahaha


barriga de 14, 19 e 23 semanas

Tem mais coisas pra contar, mas fica para uma próxima! Ah antes de finalizar, com 23 semanas fizemos o ultrassom morfológico do 2º trimestre. Vimos sua mão, seus pés, todo o seu corpinho. E ela tá lindamente perfeita. Nossa princesa! Nossa menina!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

22 semanas - Herança genética


Se tinha uma área que eu amava na aula de biologia era genética. Amava ver os genes dominantes e recessivos e entender o porquê de eu não ter os olhos verdes da minha mãe. Fazer o que né? Os olhos castanhos do meu pai eram dominante.

Agora com a chegada da Clara, é engraçado porque ela será filha de uma mestiça de chinês com italiano e do Herbert que acredito ter herança de uns 4 tipos de raças.

Muita, mas muita gente acha que a Clara vai ter olhos puxados, e ficam perguntando: Será que ela vai ser chinesinha? Uma coisa é certa sangue oriental ela terá mas os olhos puxados acho um pouco difícil. Não porque eu não queira, mas simplesmente porque meu gene de olhos puxados já não veio forte né? E na família do Her todos tem olhos mais arredondados.

E o cabelo? Te digo com certeza que queria cachos, mas só Deus mesmo pra saber. E teve gente que me perguntou e se ela não nascer Clara? E levar este nome? (Essa nem comento nada, grávida ouve cada coisa!)

Uma coisa é certa. O furo no queixo hehehe ah o furo no queixo! O Herbert tem um furo que eu amo! E é dominante. Na minha família não temos caso de furinhos.

Dizem por aí que o furo no queixo do Her é um antigo piercing que ele tinha e tirou. Mas segundo minha sogra ele já nasceu com ele hehehe.

Segundo o site Ciência com Todos:

heterozigótica - significa que recebeu dos seus pais duas informações diferentes, uma para presença de cova e outra ausência de cova - neste caso a pessoa terá na mesma cova no queixo porque a informação ter cova (característica dominante) domina sobre a não ter cova (característica recessiva). Quando se reproduzir esta pessoa formará dois tipos de gâmetas: uns com informação para a ausência de cova e outros com informação para a presença de cova.

Um fato curioso sobre mim, geneticamente falando é que eu tive dente (de leite) de coração. Já viu? Meus dois dentes de baixo vieram grudadinhos e pareciam um coração. O mais curioso que não fui só eu, meu brotherzinho também veio com esse "erro" genético, que a minha mãe amava. A maior prova de amor é que ela guardou nossos dentinhos, depois que eles caíram.


Eu sei você vai dizer que eu sou chinesa sim senhor, essa foto aí em cima mostra bem filha de quem eu sou. E o porquê do meu nome.

Ai aiiiii será que a Clara vai puxar o papai ou a mamãe, ou será que vai ser uma mistureba, e os cabelinhos, vão ser escuros, castanhos... E o nariz vai ser batatudinho igual ao da mãe ou igual o do pai?

Uma coisa eu sei, pra nós será a bebê mais linda do mundo. Nossa filha tão amada e esperada. Presente do Senhor.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

21 semanas e uma Clarinha que mexe e mexe


E agora como eu digo por aí, estamos mais para perto do que pra longe. Mais perto de sentir a emoção de ver ela pela primeira vez, mais perto de ver o rostinho dela, mais perto de viver tudo o que Deus tem reservado para nós como uma família de três.

Desde as 20 semanas ela começou a se mexer bastante. Basta comer uma frutinha, beber água gelada, deitar e levantar, que eu sinto seus movimentos. É engraçado porque a sensação que a gente tem é que as pessoas estão reparando o que tá acontecendo dentro da gente e a gente faz aquela cara...


O Her me olha e eu digo: Ela tá mexendo! A interação com a Clara é incrível, o Her fala com ela e coloca a mão na barriga e eu sinto ela chutar bem aonde está a mão dele. É emocionante, como ela pode saber e ser já tão carinhosa com o papai. Essa semana foi a primeira vez que ele sentiu a mexidinha dela. Fiquei tão feliz, tava achando cruel só eu ter esta sensação. Ele falando com ela e não sentindo nada. Agora podemos compartilhar destes momentos.

O que todos me diziam era verdade, não tem como confundir com gases, nem nada. As mexidas são nítidas, dá muito pra saber a diferença mesmo!

Eu me toquei que não mostrei ela pra vocês ainda né?

Ela com 6 semanas, só um coração 
Com 12 semanas, ainda não sabiámos que era menina.
A Eco de 16 semanas que foi a que descobrimos o sexo, ela não mostrou o rostinho. Então não tem fotinho de perfil :( . Ela só mostrou o que a gente precisava ver \o/. Mas dessa a gente tem o vídeo que eu ainda quero subir no youtube.

Agora é esperar mais uma semana pra gente visitar ela de novo. Com 22 semanas faremos a morfológica do 2º trimestre.

Nossa menininha Clara, lindona!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...