sábado, 9 de maio de 2015

Primeiro dia das mães




Este dia das mães me remete ao ano passado. Estava tentando engravidar desde março de 2014 e tinha a expectativa de passar o primeiro dia das mães grávida.

Mas, isso não aconteceu.

Agora em 2015 já sei o que é ser um pouquinho mãe.

É ter perfume de azedo e  ainda assim se sentir especial. É dedicar horas e mais horas, se não 24 horas ao seu bebê e sentir toda a recompensa com um pequeno sorriso. É comemorar todas as conquistas da sua filha, seja um cocô feito, um pum soltado ou uma grama adquirida. É não ter muito tempo pra si, pra casa, para os amigos. E quando este tempo surge só pensar nela... esse batom vai manchar a bochecha dela? A casa arrumada assim fica melhor pra acessar as coisas pra ela? E os amigos só receberem no whats fotos dela, video dela e ouvir essa mãe falar sobre a evolução dela, a beleza dela e como é a vida com ela. É ter uma boneca real que você achou que conseguiria facilmente vestir qualquer modelito sem ouvir nenhum choro. E daí el estar com um look de arrasar e você, ainda de pijama. É preparar o banho com tudo que ela tem direito e esquecer se você mesma já tomou banho.

Ser mãe é amor, porque só um inexplicável amor, para amar tanto (que chega a doer), se dedicar tanto, sem esperar nada em troca. É fazer de tudo só para que ela esteja bem.

Confesso  que no primeiro mês com ela eu pensei... Por que eu resolvi ter um bebê, não estava preparada. Me assustei com a falta do sono, com a falta de tempo, com as dificuldades em entender seu sono, seus choros, seus ruídos. E na intensidade de viver os dias integralmente com ela fui me apaixonando, me encantando, vendo um pouco de mim, um pouco do Her e muito de Deus. Que a criou perfeitamente especial para nos completar e nos transformar em uma família.

Agradeço a Deus por me permitir viver a maternidade. Por saber que eu seria capaz quando eu mesma duvidei. E claro agradeço a minha mãe que mesmo sem ter tido mãe, foi exemplar. Ela me inspira a ser melhor e me incentiva todos os dias. E por ela ter deixado tudo por mim. Largado sua faculdade, seu emprego pra se dedicar a mim há 30 anos atrás. Te amo mãe! Te amo filha e que um dia, se Deus me permitir, eu possa estar aqui quando você tiver seus filhos.

Viva o dia das mães!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...